VATICANO: Emergência climática em filme protagonizado pelo Papa Francisco

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

O Vaticano apresentou hoje o documentário ‘A Carta’, com a participação do Papa, que apresenta reflexões sobre a “crise climática”, a partir da encíclica ‘Laudato Si’ (2015).

“A natureza grita: parem! Parem!”, diz Francisco, na obra lançada, simbolicamente, na festa litúrgica de São Francisco de Assis, que encerra o ‘Tempo da Criação’, iniciativa ecuménica de ação e oração que se iniciou a 1 de setembro.

O documentário foi apresentado em conferência de imprensa, esta terça-feira, no Vaticano, com a presença do cardeal Michael Czerny, prefeito do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral.

“A crise ecológica está a acontecer agora. Acabou o tempo da especulação, do ceticismo e da negação, do populismo irresponsável. Inundações apocalípticas, enormes secas, ondas de calor desastrosas e ciclones e furacões catastróficos tornaram-se o novo normal nos últimos anos; continuam hoje e amanhã vão piorar”, alertou o colaborador do Papa.

O cardeal lamentou que, desde 2015, quando foi lançada a encíclica ecológica e social assinada por Francisco, a crise ambiental se tenha agravado “drasticamente”.

O documentário “A Carta” (The Letter) foi realizado pelo cineasta Nicolas Brown e a sua equipa da ‘Off The Fence Productions’ (My Octopus Teacher), com o Movimento ‘Laudato si’ e o Dicastério para a Comunicação, da Santa Sé.

D. Michael Czerny destacou a importância de ouvir “as vozes das periferias”, dos jovens, dos pobres, dos povos indígenas.

“Este belo filme – uma história comovente, mas esperançosa – é um grito para as pessoas em todos os lugares: acordem! Levem isto a sério, encontram-se, ajam em conjunto e ajam agora”, concluiu.

mais Agência Ecclesia