SÍNODO: Foi apresentada a fase continental do sínodo sobre a sinodalidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Pelo menos 100 das 114 conferências episcopais católicas fizeram já chegar a Roma as respetivas sínteses da primeira fase da consulta sinodal, “Um diálogo sem precedentes na história de Igreja” à escala planetária que deverá ter envolvido, até agora, em números redondos, 20 milhões de pessoas. Estes dados foram divulgados no dia 26 de agosto no Vaticano pelo cardeal Jean-Claude Hollerich, que é relator-geral do Sínodo dos Bispos. O mesmo falou do “impressionante entusiasmo” que sentiu na multiplicidade de grupos sinodais que se constituíram e agradeceu a todos os que participaram.

Segue-se, agora, a fase continental que já vai ter por base um instrumento de trabalho (instrumentum laboris) que é a síntese geral que um grupo de trabalho está a iniciar, a partir das sínteses nacionais que já chegaram e que ainda hão-de chegar ao Vaticano. Ao nível de cada continente, os bispos serão depois convidados a dinamizar assembleias com lideranças continentais, procurando sublinhar, a partir das sínteses nacionais e do Instrumentum Laboris, as preocupações e sonhos comuns, as particularidades e os pontos que, enquanto realidade específica, gostariam de levar ao Sínodo dos bispos, em outubro de 2023.