Papa pede Natal “mais puro, autêntico e verdadeiro”, um Natal cheio de esperança

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

No passado dia 6 de dezembro, o Papa Francisco convidou os católicos a preparar o Natal com esperança: “Nestes tempos difíceis para muitos, saibamos reencontrar a grande esperança que nos é oferecida na vinda do Filho de Deus. Convido-vos a dedicar tempo à oração, meditando a Palavra de Deus, para que o Espírito Santo que nela habita ilumine o caminho a seguir e transforme o coração, na espera do nascimento de Nosso Senhor Jesus”.

Passados dez dias, no dia 16, tendo em conta que as medidas para contenção da pandemia vão causar «restrições e inconvenientes», o Papa convidou os cristãos, em vez de se deixarem abater por eles, a pensar «no Natal da Virgem Maria e de S. José», que não foi de «rosas e flores». «Quantas dificuldades tiveram [Maria e S. José]. Quantas preocupações. No entanto, a esperança e o amor guiaram-nos e sustentaram. Que seja assim também para nós. Que estas dificuldades nos ajudem a purificar o Natal, [tornando-o] mais puro, autêntico e verdadeiro. Menos consumismo», assinalou.