Papa convida a uma “Cultura do cuidado” no dia mundial da Paz

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

O “longo caminho” que o Papa Paulo VI convidou a humanidade a percorrer na sua mensagem para o primeiro Dia Mundial da Paz, assinalado a 1 de janeiro de 1968, é realmente extenso. E, neste momento, parece particularmente distante do fim. Mas, segundo o Papa Francisco, antes de prosseguirmos, “temos de parar e interrogar-nos: O que foi que levou a sentir o conflito como algo normal no mundo?” Depois, devemos pegar numa “bússola” de princípios, e retomar esse “percurso de paz” com a “cultura do cuidado”, explica o Papa naquela que é a sua mensagem para o Dia Mundial da Paz de 2021.

Depois de um ano em que a pandemia de covid-19 “agravou fortemente outras crises inter-relacionadas como a climática, alimentar, económica e migratória”, Francisco diz ser “doloroso constatar que, ao lado de numerosos testemunhos de caridade e solidariedade, infelizmente ganham novo impulso várias formas de nacionalismo, racismo, xenofobia e também guerras e conflitos que semeiam morte e destruição”. Mas para Francisco é claro que 2020 nos ensinou “a importância de cuidarmos uns dos outros e da criação”.

mais em 7MARGENS