Orçamento da Santa Sé para 2021 prevê défice de 50 milhões de euros

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

O Papa Francisco deu, no passado dia 19 de fevereiro, luz verde ao orçamento da Santa Sé para 2021 proposto pela Secretaria para a Economia que aponta para um défice de 49,7 milhões de euros, resultante de 260,4 milhões de euros de receitas e despesas da ordem dos 310,1 milhões. As receitas caem 21% em relação a 2019 e as despesas operacionais sofrem um corte de 24 milhões de euros. Os postos de trabalho e os respetivos custos são mantidos, como tem sido prioridade assumida por Francisco.

A notícia do Vatican News refere ainda que mais de dois terços das despesas totais serão dedicados ao apoio às atividades apostólicas, 17% à gestão do património e 15% à atividade de administração e serviços. O défice será coberto por recurso às reservas acumuladas.