Diocese da Guarda tem cinco alunos no Seminário

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

A Diocese da Guarda conta, este ano lectivo, com 5 seminaristas a frequentar o Seminário Interdiocesano de São José, em Braga: Francisco Coimbra, natural da Covilhã, no 1º ano de Teologia; Ricardo Bernardes, natural de Minas Gerais (Brasil), no 2º ano de Teologia; Tiago Fonseca, da Covilhã, no 4º ano de Teologia; Fábio Pontífice, natural do Tortosendo e Tiago Pereira, da Orca, ambos a concluir os estudos.

O padre Serafim Reis, que acompanha os seminaristas em Braga, disse ao Jornal A GUARDA que “ao longo de décadas habituámo-nos à presença dos seminaristas na cidade da Guarda”, mas “diversas circunstâncias não o permitem mais”. Explicou que durante alguns anos os seminaristas da Diocese da Guarda “estiveram em Viseu, onde funcionou o Instituto de Teologia das Beiras e Douro”.

Nos últimos anos, o projecto formativo que reúne as dioceses da Guarda, Bragança, Lamego e Viseu transferiu-se para Braga onde funciona o Seminário Interdiocesano de São José, fundado pelas referidas dioceses.

Este ano lectivo o Seminário Interdiocesano de São José junta 20 jovens destas quatro dioceses que são acompanhados por 4 formadores.

“Se estes jovens estão, habitualmente, longe da vista, não estejam longe do vosso coração”, pede o padre Serafim Reis, a poucos dias de ter início a Semana dos Seminários. E acrescenta: “Eles necessitam e agradecem a vossa oração e qualquer apoio à sua formação”.

Na Diocese da Guarda a equipa do Seminário é constituída pelos padres: Paulo Figueiró (Reitor), António Carlos Martins (Ecónomo), Serafim Reis (Director Espiritual). O padre Paulo Figueiró também é o Director do Pré-Seminário.

A Igreja em Portugal celebra a Semana dos Seminários de 1 a 8 de Novembro, este ano com o tema “Jesus chamou os que queria e foram ter com Ele”. Sobre o tema, o padre Serafim Reis explica que “esta passagem evangélica inspira este ano a Semana dos Seminários “ e “simultaneamente, fundamenta a razão de ser dessa comunidade formativa chamada seminário”. E acrescenta: “Nela, concretizam-se os elementos estruturante da vocação: chamamento de Deus e resposta de quem é chamado, confirmada pela decisão de caminhar com Ele”.

in Diocese da Guarda