Diocese da Guarda celebra aniversário da Dedicação da Catedral dia 22 de outubro

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Esta quinta-feira, 22 de Outubro, é dia de aniversário da Dedicação da Catedral da Guarda. A efeméride será assinalada com a celebração da Missa, presidida pelo Bispo da Diocese, às 18.00 horas. Esta celebração é solenidade, na Sé Catedral e, nas outras Igrejas da Diocese, é festa.

Sobre este acontecimento, D. Manuel Felício refere que “a Catedral, mais do que pelo seu valor histórico e artístico, vale por ser o grande símbolo da unidade de toda a Diocese”.

Sobre o aniversário da Dedicação da Catedral, o Pontifical Romano refere: “Para que ressalte com mais clareza a importância e a dignidade da igreja particular, deve fazer-se a celebração aniversária da dedicação da sua igreja catedral com o grau de Solenidade na própria igreja catedral, e com o grau de Festa nas outras igrejas da diocese, no mesmo dia em que se fez a dedicação da igreja”. E acrescenta: “É conveniente que no dia aniversário da dedicação o Bispo concelebre a Eucaristia na igreja catedral com o Cabido dos cónegos ou com o Conselho Presbiteral, com a participação do maior número possível de fiéis”.

Em dia aniversário da Solene Dedicação da Catedral da Guarda, O Bispo da Diocese quer “dar especiais graças a Deus pela vida de Fé que se vive em todas as comunidades que a integram e também invocar a luz e a força do Espírito Santo para todas e cada uma delas”. E acrescenta: “Queremos sobretudo aproveitar esta data e esta celebração para nos motivarmos todos mais para a desejada renovação da nossa vida de Fé e das estruturas que a devem apoiar”.

Recorde-se que a Diocese da Guarda está a reorganizar a divisão territorial, com a criação de novos arciprestados e unidades pastorais, bem como a restruturação dos serviços diocesanos de pastoral.

No dia 29 de Junho, entrou em vigor o decreto que reduziu de 15 para 7 o número dos novos arciprestados, sendo agora assim designados: Arciprestado da Covilhã-Belmonte; Arciprestado do Fundão-Penamacor; Arciprestado da Guarda-Manteigas; Arciprestado de Pinhel-Figueira de Castelo Rodrigo; Arciprestado do Sabugal-Almeida; Arciprestado de Seia-Gouveia; Arciprestado de Trancoso-Celorico da Beira.

A construção da actual Sé da Guarda remonta aos finais do século XIV, já no reinado de D. João I, por iniciativa do bispo Vasco de Lamego. As obras só seriam concluídas no reinado de D. João III, já em pleno século XVI, sendo um dos monumentos portugueses dos últimos tempos do gótico, com influência manuelina.

in Diocese da Guarda