COVID: Celebrações e actividades pastorais em tempos de novo confinamento

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Portugal ficou a conhecer ontem, dia 13 de janeiro, os termos do novo confinamento que permite a realização de cerimónias religiosas no enquadramento previsto pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Já o diploma que renovou o estado de emergência até 30 de janeiro, proposto pelo presidente da República ao Parlamento português, destacava que os efeitos da declaração não afectam “em caso algum” vários direitos, entre eles “a liberdade de consciência e religião” contemplada na Constituição da República Portuguesa.

O Primeiro Ministro destacou, a respeito das excepções ao confinamento, que “as diferentes confissões já se organizaram” para que as celebrações “possam ocorrer de forma segura e sem perturbações”. Um reconhecimento para o qual terá contribuído a atitude cautelosa da Igreja Católica que, em março de 2020, como medida de segurança, determinou a suspensão das celebrações comunitárias da Eucaristia. As celebrações presenciais seriam retomadas no final de maio, seguindo as normas sugeridas pela DGS. Mais recentemente, a 13 de novembro, a Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) publicou novas orientações face ao agravamento da pandemia, apelando a “comportamentos responsáveis” da sociedade e das comunidades católicas.

Hoje, prestes a entrar em novo confinamento por causa da grave situação da pandemia, e mesmo sendo possível a realização de celebrações comunitárias, a mesma Conferência (CEP) apelou à “responsabilidade e solidariedade” e determinou a suspensão ou adiamento das celebrações de baptismos, crismas e matrimónios. No comunicado feito, a CEP indica também que a catequese continuará em regime presencial onde for possível observar as exigências sanitárias. Contudo, se essas condições não estiverem reunidas, os bispos indicam que a catequese “pode ser por via digital ou cancelada”. As restantes actividades pastorais devem realizar-se “de modo digital ou sejam adiadas”.

De acordo com este comunicado da CEP, onde se refere que “continuaremos com as celebrações litúrgicas, nomeadamente a Eucaristia e as Exéquias, segundo as orientações da Conferência Episcopal Portuguesa de 8 de maio de 2020, emanadas em coordenação com a Direção Geral da Saúde”, e tendo em conta as medidas do Governo da República Portuguesa apresentadas ontem, iremos manter na Unidade Pastoral de Pinhel as celebrações eucarísticas e as celebrações exequiais.

No entanto, e tal como temos vindo a esforçar-nos para que as celebrações de culto sejam feitas em segurança, com os devidos e aconselhados cuidados sanitários, mantendo o Plano de Contingência que publicámos a 23 de maio de 2020, iremos procurar minorar riscos de contágio diminuindo o número de ocasiões de ajuntamento. Assim, na comunidade cristã de Pinhel manteremos, por princípio, as celebrações eucarísticas como temos vindo a realizar, para descongestionar o número de participantes: sextas e sábados às 18h; domingos às 12h. Nas restantes comunidades cristãs desta unidade pastoral iremos adequar o número de celebrações eucarísticas, evitar celebrações eucarísticas durante a semana e celebrações da Palavra dominicais, a não ser em ocasiões que se julgue oportuno. Os horários serão divulgados semanalmente nos meios habituais. Aos fiéis que, tal como indica o nº 1 do Plano de Contingência desta unidade pastoral, fazem parte de grupos de risco ou sentem alguns dos sintomas habituais causados pelo Covid-19, pede-se o favor de não participarem nestas celebrações.

Suspenderemos as actividades pastorais presenciais, e quanto à catequese, manteremos a medida que fora anunciada no dia 8 deste mês, isto é, as sessões presenciais da catequese paroquial estão suspensas até ordem e decisão contrária. Os catequistas continuarão a realizar a catequese por meios digitais, redes sociais ou contactos telefónicos.

Para tratar assuntos de cartório Inter-paroquial, que estará encerrado no período do confinamento, ou assuntos pessoais com o pároco, é favor contactar a paróquia de Pinhel através dos seus contactos telefónicos ou email, a saber: 271 413 785 / 967 390 389; paroquiapinhel@gmail.com.

Pinhel, 14.01.2021