Centenário de D. José do Patrocínio Dias, natural da Covilhã

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

O Centenário da Sagração Episcopal e entrada na Diocese de Beja de D. José do Patrocínio Dias, natural da Covilhã, começou a ser celebrado no dia 3 de Junho e prolonga-se até 4 de Junho de 2022.

Quando se comemoram os 100 anos da Sagração Episcopal (3 de Junho de 2021) e entrada na Diocese de Beja (5 de Fevereiro de 2022) de D. José do Patrocínio Dias, a Congregação Religiosa Oblatas do Divino Coração, quer homenagear a figura do seu fundador, uma figura determinante na restauração da Diocese de Beja e mesmo do Baixo Alentejo.

José do Patrocínio Dias nasceu na Covilhã a 23 de Julho de 1884. Frequentou o Colégio de São Fiel, da Companhia de Jesus, no Louriçal do Campo e na Faculdade de Teologia, da Universidade de Coimbra (1902–1907), onde concluiu o curso com distinção.

Foi ordenado em 21 de Dezembro de 1907, na cidade da Guarda. Depois de algum tempo no Seminário do Mondego, foi-lhe entregue a paróquia de São Vicente. Em 1908 trabalhou com grande dedicação nas Agremiações Populares Católicas. Nomeado Cónego da Sé da Guarda (1915), em 1917 ofereceu-se como voluntário para capelão militar.

Em 1921 foi sagrado Bispo na Sé da Guarda por D. Manuel Vieira de Matos, Bispo da Guarda, tendo tomado posse da Diocese de Beja aos 38 anos de idade, no dia 5 de Fevereiro de 1922. Morreu em Fátima no dia 24 de Outubro de 1965.