Bispos preocupados com IPSS e “paróquias insolventes”

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Os bispos portugueses admitem que há já paróquias “insolventes do ponto de vista da sua administração local”. Ao mesmo tempo, estão apreensivos com a sustentabilidade de muitas IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social), considerando que muitas delas devem contar “com o apoio logístico e financeiro do Ministério da Saúde”, além do do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Neste último caso, a preocupação dos bispos tem a ver sobretudo com os lares de idosos, explicou o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP). No final da assembleia plenária, que decorreu desde segunda-feira, 12, em Fátima, o também bispo de Setúbal, José Ornelas, disse que aqueles equipamentos sociais “estão a tornar-se, praticamente, casas de cuidados paliativos”.

in /Margens