Conselho Económico redige nota aos fiéis e famílias da paróquia

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

O Conselho Económico da Paróquia de Pinhel redigiu uma nota aos paroquianos, no Boletim paroquial nº 280, informando que está a decorrer a partilha para o Contributo dos Fiéis e das Famílias para o Fundo Económico Paroquial relativo ao ano 2021.

Na mesma nota apela à generosidade num momento particularmente difícil, e esclarece para que se destina esse contributo paroquial, também conhecido por côngrua.

Note-se que o contributo pode realizar-se por transferência bancária, através do NIB:

0035 0618 0000 9061 330 40 (CGD).

No caso de fazer esta opção, a paróquia agradece o envio do comprovativo respectivo por mail. Em qualquer caso, é possível passar um recibo donativo.

 

Contributo dos Fiéis e das Famílias para o Fundo Económico Paroquial

O Conselho Económico vem, por este meio, informar que está a decorrer a partilha para o Contributo dos Fiéis e das Família para o Fundo Económico Paroquial relativo ao ano 2021.

Este contributo paroquial, também conhecido por côngrua, é a contribuição regular dos paroquianos para as despesas da sua paróquia. Não é uma esmola. É uma das formas mais concretas de participação dos fiéis nas necessidades da vida e missão da Igreja, para o bem de todos.

Por isso é nosso dever, conforme as nossas possibilidades, “prover às necessidades da Igreja de forma que ela possa dispor do necessário para o culto divino, para as obras apostólicas, para a caridade e para a honesta sustentação dos seus ministros”.

O contributo paroquial destina-se especificamente a prover necessidades correntes, tais como: gastos com o culto divino e as celebrações litúrgicas; sustento dos sacerdotes e restantes ministros ordinários; salários e encargos sociais dos funcionários; serviços, cartório e centro paroquial (expediente, correio, comunicação, etc.); custos de manutenção (limpeza, água, electricidade, gás, etc.); formação e evangelização a todos os níveis; seguros, equipamentos e requalificações ou obras; caridade, entre outras.

Nos últimos anos este contributo tem vindo a diminuir. E este ano que passou, por causa das condicionantes provocadas pela pandemia do novo coronavírus, foi um ano bastante difícil para a gestão económica da nossa paróquia. Sabemos das dificuldades com que todos nos deparamos actualmente, mas apelamos à vossa generosidade para conseguirmos levar a bom rumo a administração desta comunidade paroquial.

Bem-haja a todos.

O Conselho Económico

 

Mais informações sobre o Fundo Comum Paroquial AQUI

Mais informações sobre o Conselho Económico AQUI